Alimentação na Gravidez | Introdução à alimentação na gravidez (parte I)

Alimentação na Gravidez: Durante vários anos vivi sozinha, casa trabalho… Trabalho casa… Saídas com amigos copos e jantaradas.

Nunca fui habituada na verdade a cozinhar em casa de meus pais, minha mãe que criou-me como bibelô deu-me as luzes sim!

Eu fazia os trabalhos de casa da escola na cozinha e ia vendo como qualquer criança curiosa encantada o que Dª Laura fazia.

Ah! E minhas amigas não há nada como comidinha da mãe, até o cheiro é diferente.

Porém, quando fui viver sozinha os malditos tachos e panelas tinham uma linguagem muito própria, acho que agressiva até.

O bico do fogão olhava com ar de dragão maldito e furioso.

Os anos passaram e nada disso me incomodava na verdade, vícios alimentares vieram inerentes a quem vive sozinho e preguiçoso, ui!

E eis que Raquel se instalou na minha barriga… SOCORRO!!!! E AGORA?!

Alimentação na Gravidez | Introdução à alimentação na gravidez (parte I)

Alimentação na Gravidez | Introdução à alimentação na gravidez (parte I)
Alimentação na Gravidez | Introdução à alimentação na gravidez (parte I)

E agora é hora de reaprender e crescer junto com a minha pequenina princesa.
A alimentação como todos sabemos, influencia a nossa vida, bem-estar físico e mental.

Alimentação na Gravidez: Proteínas qual a sua importância?

As proteínas cabem na constituição e na regeneração dos músculos, os hidratos esses são a nossa principal fonte de energia.

Alimentação na Gravidez: Gorduras qual a sua importância?

As gorduras são uma fonte de reserva energética que auxiliam a que os tecidos, a pele e o cabelo se mantenham em bom estado.

Imprescindíveis para o nosso bem estar e não as devemos negligenciar.

Alimentação na Gravidez: Vitaminas qual a sua importância?

Já as vitaminas bom, essas ajudam a evitar doenças e são reguladoras de várias funções internas do nosso organismo.

Alimentação na Gravidez: E os tais dos minerais?

Os minerais, como todo o resto, não podem faltar. Eles ajudam na formação não só dos ossos como nos dentes, na coagulação do sangue e…Sistema nervoso.

Todos estes nutrientes se complementam, não há margem para inventar ou substituir ou não será uma alimentação equilibrada.

E o que eu quero e todos nós queremos e o fazemos de acordo com as nossas possibilidades é assegurar o bem estar físico e emocional de nossos bebés, e não devemos nesse processo também esquecer o nosso bem estar.

Então temos de cuidar de nós com o mesmo afinco e cuidado que temos para com nossos petizes, pois depois de entrarem na nossa vida já não sabemos viver, nem faz sentido a vida sem eles…

E depois de um dia de chato, o sorriso deles ilumina a alma e o coração.

Na próxima postagem, pretendo falar de algumas técnicas que acho interessantes, métodos de elaboração… enfim o B A BÁ…
Acredito que não fui a única que olhou para o ventre com uma vida, entrou na cozinha e pensou, isto vai mudar!

 Veja também:

Alimentação na Gravidez | Nutrientes Essências para Mãe e Bebé (parte II)

A Diversificação Alimentar do Bebé Até 1º Ano Passo-a-passo

Mitos e Verdades da Introdução Alimentar Dos Bebés

A importância do ácido fólico – Tentantes e Grávidas

Higiene Alimentar | Pasteurização – Sabe fazer correctamente?

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *