Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez

 
Uma mulher que diz que se masturbava durante o parto como uma forma de alívio da dor está incentivando outras mulheres grávidas considerar fazer o mesmo . O chamado parto orgásmico
 
Em um post intitulado “Por que eu me toquei em trabalho de parto“.
 
Ângela Gallo uma australiana de 34 anos, explica por que ela acha que era uma boa ideia e lista três razões pela qual outras mães devem adoptar o parto orgásmico.
 
De acordo com Ângela , não só para se “sentir bem” , também é uma forma natural de alívio da dor.

Por que eu me toquei durante trabalho de parto?

“Sim, você me ouviu bem . E não fique tão chocado . Nascimento e sexo operam quase de formas exatas.”
 
“Os hormônios , sensações, a anatomia envolvida, a actividade do cérebro, receptores … todos eles são tão fortemente entrelaçados.”
 
Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez
Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez

Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez

“Nossos vulvas incham, o fluxo sanguíneo é aumentado, nós lamentamos, balançamos nossos quadris, respiração profunda, suor – nós caímos em um espaço íntimo muito sagrado.”
 
“Mulheres de todo o mundo estão experimentando o parto orgásmico. Eu quis fazer parte dessa tendência e tirar as minhas próprias conclusões.”
 
 “E no entanto, isso ainda confunde a mente das pessoas, quando eu conto o meu (não tão sujo) pequeno segredo.”
 
“O parto fez meu lado animal despertar, e foi uma sensação a que me entreguei de corpo e alma. Ela só pode ser descrita como uma leoa que sai de sua caverna – sexy, forte, capaz, quente..”.
 
“Nascimento do segundo bebê era notavelmente mais capaz, em relação ao do meu primeiro filho.  Em primeiro lugar, porque foi  no conforto da minha casa, cercada pelas pessoas que mais amo”.
 
“Em segundo lugar, por causa da privacidade, apoio e amor que eu sentia, entre as contrações me senti completamente diferente. Elas eram intensas, sim. Mas mesmo com as dores eu me senti … elétrica. sensual, poderosa”.
 
Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez
Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez
 
“Masturbação fez sentido mais para mim entre minhas contrações . Lembro-me do meu marido dizendo:” Você gostaria de ter sexo ? E embora eu não podia me comprometer com o sexo no momento, ele deve ter lido minha mente!”
 
“Estimulação do clitóris foi um deleite absoluto . Ele mudou meu foco para a minha vagina , a  energia emergindo de dentro de mim. Isso me fez sentir conectada, e me fez sentir como se eu tivesse algum controle sobre o que eu estava sentindo”.
 
“As ondas de contrações estavam muito mais gerenciáveis, e o memento entre elas era muito mais agradável . Se eu fechar meus olhos agora, eu sou levada de volta para aquele lugar”.
 
“A água quente nas minhas costas , as mãos do meu marido me segurando, a segurança da sua presença , a felicidade que eu senti por passar por tudo aquilo”.

Orgasmo de uma forma sexual 

Orgasmo de uma forma sexual – Não. Prazer – Sim, era meu modo instintivo de alívio da dor vinda gloriosa para a vida. Estou tão orgulhosa de mim mesma por ter explorado uma forma que causaria muito embaraço a muitas pessoas por ser muito envolta em tabus e preconceitos”.

Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez
Parto Orgásmico | Tudo o que há para saber explicado por quem já fez
 

3 razões pelas Ângela diz que as mulheres deveriam considerar o parto orgásmico

 

1. Parto Orgásmico: Por onde o bebê passa para entrar, é por onde passa para sair!

Oxitocina. Aliada a endorfina e adrenalina. (Em todas as quantidades certas, também!) Ina May não estava brincando quando ela cunhou esse termo. Mamilo, vaginal, estimulação do clitóris, beijando, intimidade, afeto; tudo isso vai inspirar o fluxo dos nossos aliados hormonais no nascimento. Esta passando por um trabalho de parto demorado, lento? Precisa de uma forma natural de acelerar o processo? Toque-se, mamãe!
 

2. Parto orgásmico: O alívio da dor

Já teve uma dor de cabeça, ou foi de ressaca, ou não conseguia dormir; e você instintivamente decidiu fazer uma mini-masturbação? E, em seguida, voila – a dor de cabeça magicamente se foi? Bem – muitas de nós fazemos isso. E isso é porque funciona. Então, por que seria diferente usar a estimulação do clitóris durante e entre as contrações? Em 1988 um homem com o nome de Komisaruk publicou um estudo no Journal of Sex Research, que explorou a ideia de que quando “as mulheres estimulam suas vaginas ou clitóris, tornaram-se menos sensíveis a dor ‘.
 

3. Parto orgásmico: É bom

Melhora o humor de qualquer um, não? Quer se sentir mais relaxada? Você sabe aquela sensação de satisfação? Aquele cansaço gostoso que vem depois de um orgasmo … é isso aí mesmo. Você pode se sentir tensa, ansiosa, estressada, incapaz de descansar, a mente funcionando a mil por hora – dispensar alguns minutos de atenção ao seu amigo clitóris poderá te fazer diminuir o ritmo e te deixar bem mais tranquila.

Veja também:

Mitos e verdades sobre amamentação (parte I)

Posições para amamentar | Tudo sobre como amamentar correctamente

Sexo- Pós Parto, Quando posso ter?

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *